Trilha sonora da leitura

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Invasão á Casa Branca

Ficha Técnica:
Elenco:
Diretor: Antoine Fuqua
Gerard Butler (Agente Banning, Produtor)
Aaron Eckhart (Presidente Benjamin Asher)
Angela Bassett (Lynn Jacobs)
Morgan Freeman (Presidente da Câmara Trumball)
Sinopse:  
Quando terroristas tomam controle da Casa Branca, um descreditado agente do Serviço Secreto norte-americano tenta resgatar o presidente de seu país.
Um pequeno grupo de extremistas fortemente armados e meticulosamente treinados executa uma ousada emboscada na Casa Branca em plena luz do dia, invadindo o prédio e tomando o presidente Benjamin Asher (Aaron Eckhart) e sua equipe como reféns dentro do impenetrável bunker presidencial. Enquanto uma batalha acirrada toma conta do jardim da Casa Branca, o ex-agente de segurança presidencial Mike Banning (Gerard Butler) entra no conflito, apenas para descobrir que ele é o único membro do Serviço Secreto vivo dentro edifício sitiado.
ESTREIA: 05/04/2013
Trailer:



Quando fui ver ao filme tinha expectativas muito baixas por ser de ação, gênero este que não é um dos meus favoritos, e por falar dos EUA. Porém assim que o filme começou, quando a primeira dama e o presidente fazem uma troca de presentes dentro de um carro indo para uma festa, logo nas primeiras tomadas do filme, o filme começou a me ganhar. Então acontece um acidente devido a neve onde todos os carros da comitiva perdem o controle e o do presidente fica dependurado na ponte. Logo no impacto a primeira dama bate a cabeça e eu já comecei a segurar mais forte na poltrona, a primeira de muitas vezes durante o filme que fiz isso, então o agente Banning, sem dúvidas um personagem clichê que eu adorei, salva o presidente e acaba por ter de deixar a primeira dama encontrar a morte certa. A partir desse " erro" ele é retirado da segurança pessoal do presidente e transferido para fazer trabalho burocrático.
Obviamente ele não consegue ficar longe do serviço que tanto amava e quando ele vê que está ocorrendo uma verdadeira invasão à casa branca para ele é impossível não fazer nada, por isso ele acaba por se infiltra na casa branca.
Ao mesmo tempo que temos a visão de quê ele está na casa branca temos também a de que o presidente e todas as pessoas mais importantes do governo americano são mantidos na sala do bunker presidencial amarradas e como reféns. As exigências são graves e podem mudar o rumo de dois países, porém o governo americano tem uma estratégia com as quais os terroristas não contavam, eles tem o agente Banning dentro da casa branca enfrentando da melhor forma possível os poderosos terroristas.
Quando a parte de ação do filme começou pensei que iria me decepcionar ali, afinal o filme já havia superado minhas baixas expectativas, porém foi muito legal. O modo como Mike Banning luta é divertida, e claro, dei muitas risadas ao longo do filme com as frases de efeito dele, mas isso não foi o que fez o filme me ganhar, e sim o fato dele não ser tão "americanizado" quanto eu pensava que seria, afinal ele mostra a vulnerabilidade dos EUA e como eles também são passiveis de terrorismo e de sucumbir a isso. Durante várias passagens do filme como por exemplo a que mais me marcou: quando a bandeira americana que estava hasteada sob a casa branca aparece totalmente acabada e é retira, pois para eles a bandeira é sagrada. É claro que durante vários momentos, principalmente em algumas partes mais próximas ao final do filme, existe aquele nacionalismo exagerado e que não era nem um pouco necessário para trama.
O filme de surpreendeu e superou muito minhas expectativas, é um filme que posso descrever como intenso e tenso, pois vários momentos eu me peguei segurando firme na poltrona e pensando "Meu Deus, e agora?", acabei torcendo pelos personagens principais, porém achei o vilão fantástico, quem assistir por favor prestem atenção naquele vilão, ele é genial!
Beijos.





6 comentários:

  1. Amo os filmes do Gerard. Acho que pelo trailer desse e pela sua opinião vou ter que assistir ele. haha.
    A, e aproveito para avisar que tem uma tag pra você lá no meu blog.

    Beijos.
    http://desventurasembooks.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem! É maravilhoso!
      Pode deixar!
      Beijos!

      Excluir
  2. ESSE FILME É MARAVILHOSO. Fui ao cinema hoje e também senti exatamente o mesmo: ficar agarrada na cadeira e rir com as tiradas do mestre Butler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAAAAAAAh que máximo! Não sou a única!!!

      Excluir
  3. O filme parece ser muito bom. O único problema dos filmes americanos é que eles são muito patriotas e gostam de mostrar que o país deles é "superior". Más olhando pelo seu lado, de que o filme mostra a vulnerabilidade dos EUA, o filme deixa um pouco de mostrar tanto poder dos Estados Unidos.
    Seguindo, segue de volta?
    the-paradiise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Eu realmente gostei dessa "falha" do filme por assim dizer e dele mostrar que é até o EUA pode perder o controle em determinado momento! Sigo sim.
      Beijos!

      Excluir

Obrigada pelo seu comentário! Volte sempre!